Vencedores e perdedores de 2017 [primeiro semestre]

O ano de 2017 chegou à metade e sempre é bom ver, em retrospecto, as coisas que deram certo ou não dentro do pop – especialmente quando estamos num dos anos mais curiosos dentro do mainstream: com a ascensão quase dominante dos streams como determinante para o sucesso de uma faixa (ou de um estilo), muitos artistas e gêneros estão padecendo para se inserir numa nova cultura de consumo – e atingir o público que lá está, enquanto outros conseguiram o segredo para um hit, um viral, e execuções certeiras no Spotify.

Ao mesmo tempo em que veteranos e novatos lutam para entender e se adequarem à nova ordem da indústria, podemos dizer que a “guerra dos sexos” dentro do mundo pop hoje está com os homens ganhando de goleada. Eles estão com os álbuns mais bem recebidos, singles de sucesso e parcerias que deram certo – além dos gêneros que dominam as rádios e streams atualmente serem justamente aqueles onde os male acts dominam. E o pop, que durante toda a primeira metade da década foi uma festa feminina, hoje se tornou um clube do Bolinha.

Pensando nestes encontros e desencontros é que eu trago uma lista de vencedores e perdedores no pop de 2017, cobrindo o primeiro semestre. Lá no final do ano, eu retomo essa mesma lista com os destaques do ano em geral, e perspectivas para 2018. Por isso, coloque os headphones, aperte play na “Today’s Top Hits” do Spotify e continue lendo!

Continuar lendo

Indicados ao VMA 2016 [1] Artista Revelação

Artista Revelação VMA 2016

Assim como a categoria de Artista Revelação no Grammy, a premiação para a revelação no Video Music Awards está de olho nos novos talentos que podem mostrar serviço nos anos seguintes. No entanto, essa premiação tem um caráter mais pop – é só observar quem foi indicado nos últimos anos, e especialmente com a introdução da votação pelo público, quem tem uma fã-base mais aguerrida ou é o “famoso da net” tem chance de levar – nem sempre sendo o mais talentoso ou quem tem mais potencial.

Pra você ter uma ideia, a mesma categoria que premiou (antes da votação aberta) Eurythmics, Guns ‘n Roses, Nirvana, Fiona Apple, Alanis Morissete, Eminem, Alicia Keys e Maroon 5, além de Lady Gaga, Justin Bieber, One Direction e Fifth Harmony (na fase já votação aberta), também deu prêmios aos ilustres Tokio Hotel e Austin Mahone (sdds “The Secret”), assim como os famosíssimos ‘Til Tuesday e Michael Penn.

Mas no geral, se vermos os vencedores em todos os anos, a MTV é bem on point nas suas escolhas – porque afinal de contas, você vota, mas é a MTV quem escolhe. Agora é hora de saber quem será o escolhido este ano – uma disputa bem interessante entre artistas novos, “novatos” nos EUA e artistas que remodelaram suas carreiras.

Confira os indicados:

Artista Revelação
Bryson Tiller
Desiigner
Zara Larsson
Lukas Graham
DNCE

A análise vem apos o pulo!

Continuar lendo